FAÇA DOWNLOAD DO ARQUIVO PARA VER O CATALOGO OFICIAL BITUR

Festival de Música e Dança Tradicional "Ngeya"

No quadro das suas acções de responsabilidade social, a Sociedade Mineira de Catoca vai realizar nos próximos dias 28 e 29 de Junho, na Província da Lunda Sul, Cidade de Saurimo, o Festival de Música e Dança Tradicional Ngeya, a ter lugar mais concretamente no Largo 1º de Maio, em que participarão grupos representantes das três províncias do Leste de Angola, nomeadamente, das Lundas Norte e Sul e Moxico.

Este projecto, de particular importância para a Sociedade Mineira de Catoca, visa o resgate, preservação e valorização da cultura nacional, sobretudo da região Leste de Angola. É de carácter não competitivo e tem periodicidade anual, servindo igualmente de incentivo e promoção do trabalho dos fazedores de arte, nas disciplinas de música e dança tradicional.

Com este projecto, de iniciativa de S. Ex.ª Dr. Benedito Paulo Manuel, Presidente do Conselho de Gerência e Director Geral de Catoca, a empresa reafirma o seu compromisso com o desenvolvimento do País, através de uma aposta forte na conservação e promoção dos nossos valores culturas.

FESTIVAL DE MÚSICA E DANÇA REGIONAL LESTE "NGEYA" JUNTA TRADIÇÃO EM PALCO

Os hábitos e costumes do povo da região Leste do país junta através da música e dança, no Festival de Música e Dança Regional “Leste”, sob o signo “Ngeya” congregando grupos das províncias do Moxico e das Lundas Norte e Sul, numa promoção da Sociedade Mineira de Catoca, no quadro da sua responsabilidade social e corporativa.

Depois de se ter realizado a edição “0” na cidade do Dundo, o ano passado, a I Edição do Festival de Música e Dança Regional Leste, sob o signo “Ngeya”, ocorrido na cidade do Luena, juntou grupos representantes das três províncias da região, designadamente, Lunda Norte, Lunda Sul e Moxico.

O Diálogo Intercultural foi a tónica da I Edição do Festival de Música e Dança Regional Leste “Ngeya”, que juntou na cidade do Luena, Moxico, mais de 126 artistas oriundos das três províncias da região, com o moteda valorização, preservação e divulgação dos hábitos e costumes do povo Tchokwe através de manifestações artístico-culturais.

Não tendo carácter competitivo como realça a organização, o Festival ficou marcado pelo diálogo intercultural, demonstrado pela diversificação de estilos e géneros musicais e de dança, não sendo a Tchyanda a única referência em termos de manifestação cultural, como ficou evidenciado na amostra apresentada pelos 11 grupos que passou pelo

espaço adjacente ao Monumento da Paz. Estilos como a “Maringa”, “Mitingui”, “Tchissela”, “Akishi”, “Katchatha Tchimbay”, “Muholo”, “Tchinguvu” e “Tchyanda” foram exibidos pelos grupos Marimba, Nhamusu, Tchinguvu, MBA Heza, Ihalo, Mwesekewtale,

Nejaz, Kulimuka e Zango num ambiente de festa e euforia como designa o lema do Festival “Ngeya”, numa exaltação à cultura Tchokwe.

O “Ngeya”, como referenciou o coordenador do Festival, Pedro Capumba, tem como missão promover a cultura da Região Leste, resgatar práticas e elementos culturais fundamentais, assegurando que a rítmica local,

encerrada no domínio dos instrumentos regionais, na música e na dança, sejam passadas às novas gerações.

Homenagem

Depois de o ano passado o instrumento musical Cinguvu ter sido homenageado, desta vez a organização virou o seu olhar para a “Kalyalya” ou Kissange, como também é conhecido em outras regiões. Trata-se de um instrumento de percussão utilizado pelos ancestrais para comunicação e em ambientes ilustres e festivos.

O objectivo do tributo foi precisamente o repto com que se reveste o Festival de Música e Dança Regional Leste “Ngeya”, com vista a preservar, valorizar e divulgar os hábitos e costumes do povo através da cultura.

Próxima Edição

A próxima edição do Festival de Música e Dança Regional Leste “Ngeya”, periodicidade anual, vai ocorrer em 2024 na cidade de Saurimo, Lunda Sul, depois de já ter passado pelas cidades do Dundo (Lunda Norte) e Luena (Moxico), completando assim o primeiro ciclo nas três províncias do Leste de Angola.